domingo, 13 de maio de 2018

FLOR



Em meio a pequenas pétalas
Agraciada aos perfumes
A flor que ora surge
É a beleza que consume

A flor simboliza o amor
Nas mães, beleza infinita
Grandeza do criador
Que fez a mãe bendita.

Num jardim que a vida embeleza
A flor que é Maria
No coração de Deus,
Agora reza.

A folha que o tempo levou
Permitiu o desabrochar do botão
A beleza que a flor deixou
Eternizou-se em oração

quarta-feira, 9 de maio de 2018

MINHA VIDA, MINHAS PERDAS



O céu veio pra quem?
Sem pedir permissão de minha alma
Ele disse ser dono do além.
Com sua pequena palma
Tomou-o pelas mãos...
Levou o amor construído.
Fez ficar distante minhas terras
Distanciou-se meus sonhos
E minhas lutas.

Por este céu a vida se foi
Sei que um dia
A minha também vai...
Assim como a folha cai.
A certeza não é vazia

No chão que acolhe
O amor também recolhe.
Planto minhas saudades
Em vasos de tristeza
E se algum dia
Houver o encontro
Que vire caminho
De eternidade...


sexta-feira, 13 de abril de 2018

LEMBRANÇAS


Com o tempo,
não veremos mais as estradas,
pois cederão lugares
às novas construções. 
Serão edifícios. 
que esconderão as
lembranças antigas
Em que, os caminhos amarelados
às noites frias
guardavam barulhentos
retornos.
Teremos saudades,
dos movimentos
e das tardes desejadas.
E, das filosofias de idas e voltas
Chegará o tempo em que
Estas construções se envelhecerão
E, serão saudades.
Reformadas e planejadas
Guardarão histórias antigas
E novas...
Este tempo é agora
Em que tudo se renova e
Se faz...
Crisjoli Fingal

quarta-feira, 11 de abril de 2018

CONSTRUTO


Sou feito de cacos
Trabalhados
Em mosaicos
Assim me viro em arte

Sou feito de passos
Curtos e precisos
Na lentidão da vida
Assim me faço caminho

Sou feito de brisas
Pausas e estações
Com pouco capricho
Assim me faço tempo

Sou feito de detalhes
Reservas e silêncio
Sem observações...
Assim me faço eu

segunda-feira, 9 de abril de 2018

EU ERA UM RIO


                                                                                          Imagem da internet
Eu era um rio
Sem curvas certas
Desafiando as pedras e os caminhos!

Eu era um rio
Sem águas cristalinas
Cedido aos reflexos do sol.

Era eu, um rio...
Com destino incerto
Com vidas estranhas e raras.

Eu era um rio
Com barcos e pescas
Entrelaçado às redes solitários.

Era eu, um rio...
De longas viagens
De grandes encontros.

Eu era um rio
Que atravessou
As águas do mar
E encontrou o outro lado do mundo.

Crisjoli Fingal

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

DELÍRIOS




Perco-me neste paraíso de sonhos inusitados
Seduzido pelo seu sorriso cativante e inocente
Delicio-me nesta fruta de sabor do pecado
Que desregra e desorienta o coração da gente.

Não sou uma pessoa, que age de forma insolente,
A ponto de não reconhecer o certo e o errado
Mas, sei que o que carrego dentro de minha mente:
É o único desejo em tê-la sempre ao meu lado.

Suas palavras são doces como um manjar
Que aos poucos seduz os costumes meus
Mostrando-me coisas que tenho que mudar.

E, agora, dos meus sonhos eu fico até ateu
Pois, todas as noites eu delírio a sonhar.
Perdido e adormecido, nos seios teus.  

Crisjoli Fingal

segunda-feira, 10 de julho de 2017

UM TEMPO PARA CHIQUITA


O tempo é vento que corre sem velocidade
Seu sopro é segredo que guarda saudade
na correria do tempo. O tempo é liberdade
Pois a beleza do tempo é a generosidade.


Na saudade do tempo, o amor não envelhece,
e das marcas do tempo não se esquece.
É ao lado do tempo que o amor enriquece.
Pois a doçura do amor, o tempo não se esvaece.


O amor é como um laço de fita.
que, ao se enlaçar, faz a vida bonita.
No laço de amor de Lázaro e Chiquita,
o tempo fez para os dois, uma vida bendita. 


Crisjoli Fingal


Homenagem ao Casal Lázaro e Chiquita, da cidade de Aguaí, que nesta semana celebram Bodas de Aveia (72 anos) de vida matrimonial.
Poema Publicado no Jornal "O imparcial", 8 de julho de 2017 - Aguaí - SP

Cora Coralina

Loading...